segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

A enteada de Francisca: novo conto de 43 páginas


. Já está disponível o conto A enteada de Francisca. Minha nova obra com 43 páginas.
 
. Felicia, uma menina de 12 anos tem a ideia maluca de querer ser uma vampira, e seu desejo se realiza. O pai e o irmão morrem (a causa, vocês ficarão sabendo ao ler), sobra apenas a vampirinha e sua madrasta e segunda mãe Francisca. As duas sempre tiveram uma grande amizade. De repente, Francisca passa por uma situação e diz que está na merda, e a mulher dá liberdade pra enteada mordê-la e transformá-la. Ação, suspense e terror.
 
. Vocês não encontram na net, e sim na biblioteca do posto 6 (praia da Aparecida - Santos). A biblioteca funciona de seg à sex das 9h às 19h, sab e dom das 9h às 13h. O telefone é (13)3231-8713
 
. Tenho outros contos que estão na net. Acessem http://recantodasletras.uol.com.br/ e procurem por "Jorge Antonio do Campo Grande".
 
 
Abraço a todos e Boas Festas!!!!

--
Jorge Antônio Lopes Júnior

domingo, 14 de novembro de 2010

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Elisa E Seu Esporte

. Elisa Moura é uma menina de 14 anos. Muito linda e desejada pelos garotos da escola. O que a difere de muitas meninas é que, Elisa adora games de luta. Sem contar que ela lê materias sobre artes marciais na internet (assim como lê as revistas Capricho e Atrevida). Ela já saiu na porrada até com um garoto do terceiro colegial, pra se defender. É uma garota valente e forte, que não é de puxar cabelo, e sim dar socos, chutes e "mata-leão".

. A adolescente mora com a mãe (Julia), o padrasto (Bernardo) e o filho dele (Alex, de 3 anos). Uma família unida. Julia considera sempre o menino como se fosse seu filho. Igualmente Bernardo em
relação a Elisa. Ela e Alex se gostam como irmãos.

. O desejo de Elisa é se tornar uma lutadora de qualquer arte marcial. Seu desejo começa quando conhece o casal Adílson (lutador de muay-thai) e Verônica (lutadora de wrestling). Ideia pra trocar com os dois adultos não falta. A grande surpresa é que eles gostam de ensinar até de graça. Já fez com amigos e amigas; mas como é inaugurada a amizade de Elisa com o casal, eles decidem realizar o desejo da adolescente.
. A mãe é totalmente contra da menina aprender artes-marcias, muito menos luta-livre. Nesta modalidade, Julia pensa maldade e acha que a filha será lésbica.

. Todos os dias, ao sair da escola; Elisa Moura tem aulas com o casal. Aprende as duas modalidades. Como não tem outro aluno, Elisa quer treinar com cada um dos adultos. No wrestling, a menina aprende a dar chave de pernas, sentar em cima e prender os braços do adversário... e tudo mais da luta livre. Verônica aplica várias "chaves" e golpes de pressão na adolescente, que tenta sair e fazer o mesmo na mestra, e consegue. No muay-thai, Elisa aprende socos e chutes sensacionais, e
joelhadas igual Adon e Sagat (personagens da série Street Fighter, da Capcom). Ela disputa até com Adílson, os dois usando protetor na cabeça e luvas.

. Com a teimosia da menina, a mãe a expulsa de casa; e nem vai socorrê-la caso o homem ou a mulher a machuque. Julia agora tem Alex como seu único filho.

. Adílson e Verônica adotam a adolescente. E depois da escola, o grande treinamento continua. A menina faz de tudo para aguentar pressão, inclusive quando Verônica caminha descalça em cima de Elisa, deitada de frente.

. Os três passeiam e se divertem nos fins de semana. Como uma família. Elisa já os considera como pai e mãe.

. Meses depois, acontece o torneio feminino de wrestling. Só para mulheres maiores de 18, mas Verônica paga uma grana para o organizador do campeonato e consegue convencê-lo. Daí então, Elisa é a única menor no torneio. Wesley, que também tem 14 anos e é melhor amigo de Elisa, a acompanha em todas as suas lutas. A adolescente vence no sufoco todas as batalhas. Inclusive na final, quando enfrenta uma mulher de 2 metros de altura. Nesta luta, a adolescente sofre quando a mulher a esmaga e aplica chaves de pernas, mas consegue sair e, faz várias chaves de pernas e braços na adversária que pede arrego. Incrível!!!

. Depois de alguns meses; Julia se arrepende e recebe a filha de volta em casa, apagando o tal preconceito. Amor de mãe é pra sempre. Bernardo, Julia, Verônica e Adílson organizam uma festa de debutantes, até Wesley ajuda. Pois a menina completa 15 anos. Todos os amigos e
amigas comparecem. Um dj é contratado.

. No ano seguinte, ainda com 15 anos; ela entra em um campeonato de artes-marciais com todas as modalidades. Enfrenta homens e mulheres no torneio, sendo que Elisa é a única menor. Na final, enfrenta um rapaz de 25 anos que é fera em kung-fu. Quase acaba com a menina, mas ela vence. Mais um título.

· Elisa Moura chega aos 26 anos de idade. É casada com Wesley e tem um filho de 4 anos. Agora, Elisa é considerada não só no Brasil, mas no mundo inteiro, como uma das atletas mais consagradas no esporte. E continua lutando.

--
2010 Jorge Antônio Lopes Júnior

domingo, 31 de outubro de 2010

Jaqueline: Benção Ou Maldição

. Jaqueline Coltz, uma mulher de cabelos loiros, olhos verdes, uma pele branca meio bronzeadinha e esbelta. Tem 23 anos de idade.


. Jaqueline entrou para o submundo do crime. Além de assaltar, ela adora maconha e cocaína.

. A bela criminosa começa em uma quadrilha formada por quatro homens e três mulheres (além dela). Eles moram na cidade de Santos, e em um a vila fictícia na trama, chamada Vila Carne Seca. Esses 7 bandidos também vendem droga.

. Chega um dia que, Jaqueline e os seus colegas estão de saco-cheio de ficar assaltando os comércios de Santos só pra “levantar” a “boca”. Daí, a turma se reúne e extermina todos os traficantes e seus comparsas, das onze bocas da Carne Seca. A gangue toma tudo: as drogas, o dinheiro e até os bens dos falecidos.

. Um dia, a gangue se desfaz por completo. Sobra apenas Jaqueline, que acaba conhecendo uma dupla de bandidos: Cara-De-Mal e Moleque-Doido.

. A bela mulher pega amizade com os caras e, de repente, ela se torna chefe deles e de todo o tráfico de drogas na vila Carne Seca. Jaqueline sempre quis ser a dona da vila onde mora, desde os tempos de menina.

. Moleque-Doido e Cara-De-Mal atuam também como vapores. Vapor é a pessoa que faz a entrega da droga.

. Jaqueline Coltz vende droga que nem pão e água. Já adquiri carro e moto do ano, só usa roupa de marca; e sempre quando vai pras baladas, “fica” com algum rapaz e faz questão de pagar a pernoite no motel.

. Falando nisso, Jaqueline já fez sexo com vários homens, inclusive casado. Em relação à vida sentimental, essa gata quer mais é curtir a vida e ser pervertida às vezes. Até o dia em que se interessar de verdade por algum homem.

. Um dia, Jaqueline conhece uma menina de onze anos, negra e de cabelo rastafári. Seu nome? Sofia Albertini. Essa menina é salva por Jaqueline duas vezes:

- A bandida salva Sofia das mãos de um pedófilo estuprador. Este até morre com um tiro na cabeça. Pois nem bandido concorda com crime de estupro, pior se a vítima é uma criança.

- Um casal de bandidos havia assassinado os tios e os priminhos de Sofia. Esta fica no alvo dos facínoras, mas Jaque a salva, matando-os. O crime aconteceu na Carne Seca, e nenhum traficante quer morte a civis no bairro onde reina.

. Jaqueline quase morre ao ser baleada. A pré-adolescente socorre a mulher, levando a para um pronto-socorro junto com uma ambulância. Os calibres são retirados e a operação é um sucesso.

. Jaqueline Coltz e Sofia Albertini travam amizade. A mulher nunca havia conhecido uma criança tão sangue-bom quanto Sofia. Esta, já considera a loiraça como um de seus melhores amigos, além de Cristina que estuda na mesma classe e também tem onze anos.

. Em alguns dias, a menina e a mulher conversam pela internet, no MSN.

. E quando Jaqueline aparece na porta da escola, ela e Sofia trocam ideia sobre vários assuntos legais.

. Mas, o que Jaqueline faz na escola?

. A bandidona vende droga pra dois menores, um deles tem a mesma idade de Sofia e também está na quinta-série. Obviamente, foi sem indicação da menina, que nem quer entrar nessa onda.

. O desejo de Sofia é: Jaqueline deixar de ser bandida e largar as drogas.

. Sofia é filha única de Marcelo e Cibelle. Esta família mora no Gonzaga. O casal também faz amizade com a loiraça.

. Um dia, o casal descobre o tipo de vida que Jaqueline leva, e proíbe a filha de chegar perto dela, nem pra trocar ideia. Sofia entende perfeitamente, e mantém aquele desejo.

. Cibelle e Marcelo voltam atrás, depois que são salvos pela bandidona em um assalto a banco. Daí, a amizade de Jaque com a família Albertini continua, inclusive com a menina. Jaqueline e Sofia nunca vão esquecer a forma de como se conheceram, e tiveram fé que iam voltar a manter contato.

. A mulher larga o crime e agora, trabalha como vigilante noturna em uma empresa portuária (encarar o perigo é com essa mulher mesmo). O dono da empresa é um grande amigo de Marcelo.




2009 Jorge Antonio

Diretório de Blogs


domingo, 24 de outubro de 2010

Bird 3000

. Bird tem como seu esporte favorito, o muay thai. Pratica desde a adolescência na academia, e é o melhor aluno de seu mestre. Já participou e ganhou vários campeonatos organizados pela academia onde treina.


. Ele trabalha como office-boy em um escritório. Mora sozinho, em Santos. Seu pai e sua mãe moram em Belo Horizonte - MG. Uma vez ao ano, Bird os visita. Eles fazem o mesmo vindo pra Santos.

. Além de filmes interessantes. O rapaz sempre assiste o telejornal. Sempre quando vê alguma notícia de criminalidade, pensa em ser uma espécie de super-herói. Sem contar que Bird é fã de filmes do gênero, e também de ação policial.

. Um dia, Bird captura um ladrão pé-de-chinelo que ia roubar um refrigerante da padaria. O gatuno parte pra agressão, mas foge ao levar uma surra do kickboxer. Este devolve o refri e os funcionários da padaria o parabenizam. O dono deixa levar o refrigerante de graça.

. Bird salva uma garota que ia ser abusada por um vagabundo. O cara perde ao sair na porrada com Bird e foge. A beldade dá um beijo no rosto do herói.

. Em um outro dia, Bird ataca quatro bandidos que tentam assaltar um banco onde vai pagar suas contas. Infelizmente, ele teve que deixá-los fugir com a grana toda. Pois um deles ameaça matar uma família (inclusive uma criança) com MT-40. Graças a Deus, essa família permanece viva.

. Bird usa o computador em sua casa, e navega na internet. Fica de boa escutando música e conversando com uma mulher pelo MSN.

. De repente, em um anúncio na internet mesmo, descobre um torneio de artes marciais lá no morro da Nova Cintra, cujos prêmios são: Um milhão de reais e... Uma armadura de ouro com direito a superpoderes.

. Bird acha uma palhaçada o lance da armadura, mesmo assim se inscreve.

. Ao entrar no campeonato, o rapaz vence todas as lutas, enfrentando lutadores feras e de vários estilos: karatê, sumô, boxe, capoeira, luta-livre...

. O dinheiro é depositado em sua conta bancária.

. Ao vestir a armadura... MEU DEUS! O QUE É ISSO?

. Surge um super-herói na cidade. Dêem as boas vindas para... BIRD 3000!!

. Bird 3000 salva várias pessoas de diversas tentativas de crimes. Ele também ajuda a polícia a capturar bandidos.

. O nosso herói aqui, além de socos e chutes, solta bolas de fogo, e faz de seu capacete um bumerangue.

. A população de Santos é eternamente grata ao nosso herói.

. Um dia, Bird 3000 trava uma batalha contra alguns guerreiros do mal e vence. Esses também possuem armadura e superpoderes.


. É isso aí! Bird 3000 tá na área!

...
 
2010 by Jorge Antonio

sábado, 16 de outubro de 2010

O Heroísmo de Sofia: cap. 6

capítulo 6: Essa é a dupla

. Sofia Albertini e Morrigan Dolores vão para o quarto, às onze da noite. Estão prestes a dormir. A madrinha cede sua cama para a afilhada, mas dessa vez, faz questão de dormir no chão e a mulher na cama.


. Sol brilhando. Um dia ótimo para ir à praia. Morrigan e Sofia vão à praia da Enseada. As duas brincam na areia, jogando vôlei. Depois, vão tomar banho de mar. Elas trocam ideia enquanto estão na água.

. Horas depois, na avenida da praia; Arrastão, Pecado e Lina encontram Sofia e sua afilhada. Ficam cara-a-cara. Lina havia sido capturada quando Sofia era policial. Querem briga. Não só briga, mas querem também matá-la. A ex-policial pede pra menina se esconder e essa faz.
. A pancadaria rola solta em Guarujá, na praia da Enseada. Pessoas param pra assistir, inclusive os vendedores ambulantes e funcionários de quiosques. Sofia detona os três bandidos com suas habilidades de luta. Lina tenta pegar Morrigan, mas Sofia a impede com uma voadora seguida com chave de pernas pra "enterrar" sua cabeça.

. Sofia e sua afilhada continuam o passeio. Agora, estão almoçando em um quiosque a vários metros dali. Este quiosque serve almoço. A pré-adolescente, que admira a mulher inclusive por ser lutadora, a agradece por tê-la salvo. Sofia considera Morrigan como um presente de Deus em sua vida. As duas se amam como se fossem mãe e filha. As duas conversam.

. Sofia vai ao banheiro. E quando volta... Entra em choque. Por que algumas pessoas olham espantadas para a mesa onde Sofia e a menina estão?
. Morrigan está comendo e, ao invés de usar as mãos, usa os pés. Ela coloca o garfo entre os dedos do pé e come a comida. Sendo que os pés estão com areia e sujeiras de chão. Imediatamente, a madrinha manda a menina tirar os pés da mesa e voltar a comer com a mão. Ela obedece. O que deu nessa menina? Que comportamento ridículo. Morrigan pede desculpas. Minutos depois, a menina dá um arroto pra todo mundo ouvir. Novamente, Sofia chama atenção e brava. Morrigan dá risada e também pede desculpas. Ela chega em Sofia, dá um abraço e beija seu rosto, pedindo pra que não fique chateada. Apesar de estar envergonhada e chateada com o mal comportamento, seu coração volta a bater de amor pela afilhada só pelo abraço.

. Sofia continua amando Morrigan, mas já percebeu o trabalho que vai ter ao cuidar dessa menina.



segunda-feira, 11 de outubro de 2010

CUIDADO COM O QUE FALA

. Uma vez ao ano, acontece um torneio muito irado de artes marciais, em São Paulo. E com direito a super-poderes; pois trata-se de lutadores que, além de usarem socos e chutes, possuem poderes e magias. Do tipo o anime Dragon Ball Z (de Akira Toryama). São lutadores do Brasil inteiro; alguns são de outros países, e tem também guerreiros de outros planetas.



Este torneio muito louco ocorre a dez anos. E há cinco anos, teve um campeão invicto: Lúcifer Valdemar.



Lúcifer é um excelente lutador e tem muitos fãs. Ele é de Santos. Além dos adultos, crianças e adolescentes compõem o fã clube. Camisas, tênis e bonés são estampados com a foto do guerreiro. Entre os santistas, no futebol, a maioria torce para o Santos F.C.; já no torneio intergaláctico, é Lúcifer na fita!


É incrível. Ninguém consegue vencer esse cara. Cinco vezes campeão (detalhe: foi desde o tempo que ele estreou no torneio).

Lúcifer já tem uma mansão no morro Santa Terezinha, em Santos. Aliás, os lutadores ganham dinheiro neste incrível torneio. O cara tem até uma sala de treinamento. Pois ele adora treinar.

Agora, está rolando o torneio deste ano. Lúcifer detona todos os adversários, quase perde de alguns, mas vence todas as lutas. Ele manda a ver soltando seus poderes, além de detonar na porrada.

Mas outro lutador também está vencendo geral. Ele é conhecido como Karl Korte. Ele manda a ver com suas lâminas e espadas que, aparecem como mágica. Sem contar que, ele trava uma luta contra Lúcifer Valdemar e, o preferido de Santos o vence.


Mas de qualquer forma, Lúcifer é classificado para as finais. Karl, com certeza.

Lúcifer dá uma entrevista em um programa de televisão.

Esse cara, só porque ganha muitas batalhas; agora ele se acha o tal, o fodão, o mais poderoso de todos.

Durante esta entrevista, Lucifer Valdemar inclui o seguinte: "Há, há, há! Eu sou foda! Ninguém é capaz de me vencer! Eu sou tão poderoso que, nem o demônio pode me vencer!! E nem mesmo Deus e Jesus Cristo são capazes de me derrotar!!"

Nos próximos dias, o campeonato prossegue.


Ué? Cade aquele lutador poderoso que toda a cidade de Santos admira?
Ele começa a perder todas as batalhas. Todos os guerreiros o vencem, inclusive Karl.
Lúcifer não é classificado para as finais. Sua torcida desanima, mas ainda sobra um resto de admiração.

Karl Korte é o campeão do torneio.

Em uma entrevista para um programa de TV, Lúcifer promete que vai treinar e muito para voltar a ser aquele super guerreiro e agradar a torcida.

Valdemar treina em sua casa. Durante seus treinos, ele descobre uma desgraça: Seus poderes acabaram!! Puta que pariu!!! Mas, mesmo assim ele treina!

No ano seguinte; Lúcifer Valdemar participa do torneio de artes marcias.

Ele perde todas as batalhas! TODAS!!!! A torcida fica puta da vida. Na arquibancada, tem alguns que se esbravejam.

Lúcifer não é mais aquele lutador admirado. Dois fã-clubes já não atuam mais. O cara é tão fraco, mas tão fraco que, fica em último. Tem 30 lutadores no torneio. Valdemar fica em trigésimo. Camisetas e bonés do lutador vão pro lixo, pois ninguém compra.

E ele mesmo não sabe o que está acontecendo com sua pessoa. Nem magias ele solta mais. Seus socos e chutes, ao aplicá-los nos guerreiros, parece uma garotinha indefesa.

E o rapaz ainda tem a cara-de-pau de participar do próximo campeonato. Mesmo não tendo mais aquela admiração toda, e desrespeitado por alguns, Lúcifer Valdemar é insistente e quer de qualquer jeito, voltar a ser aquele excelente lutador e resgatar seus fãs. Mas o pior é que, ele quer, mas nem fé ele consegue ter. Dái ele fica desesperado mas fazendo de tudo pra ser como era antigamente.

De novo. O nosso "herói" apanha de todo mundo e fica em último lugar.

Em uma outra luta. Lúcifer morre. Às vezes, pancadaria pode matar uma pessoa. Seu oponente se chama Free, e ele está ganhando todas as lutas. Free lembra o personagem Akuma, de Street Fighter (série de games criada pela empresa Capcom). Quem conhece o jogo e esse personagem, dá pra imaginar o estrago que o lutador fez em Valdemar, que estava totalmente fraco.


Moral da estória: Exatamente como diz o título: Cuidado Com O Que Fala. Naquela entrevista, Lúcifer deu orelhada. Ninguém pode desafiar Deus e nem Jesus. Pode até existir alguém poderoso que saiba soltar magias, mas Deus é sempre o Todo-Poderoso.


Não se desencaminhe, pois de Deus ninguém zomba. E tudo que o homem semear, isso também ceifará. Gálatas cap. 6 vrs. 7



2009 by Jorge Antonio

domingo, 3 de outubro de 2010

Deixe Ela Em Paz!

. Estou na faculdade. Agora, na hora do intervalo trocando ideia com alguns amigos. Nessa "roda" aqui tem duas minas e quatro homens (além de mim). Uma das mulheres trabalha como enfermeira e é apaixonada pela profissão. Ela tem uma paciente que perdeu o movimento das pernas e dos braços, sem contar que ela é muda. A enfermeira cuida dela com muito amor e carinho. Essa moça que trabalha como enfermeira está na faculdade certa, cursando Enfermagem e prestes a se formar (está no último semestre). Ela é melhor amiga de uma que estuda na minha classe. As duas são gatas. Eu e meus colegas aqui estamos no terceiro semestre de Artes Plásticas. Eu amo esse curso e todo mundo acha que eu faço desenhos maravilhosos.



. Essa enfermeira tem um problema. Aliás, o problema é de sua adorável paciente. Esta permanece triste e deprimida por vários dias, e às vezes chora. É uma moça tão bonita, diz ela. Já é uma adulta, mas mesmo assim dá pena. E o que é pior, minha nova amiga não consegue identificar o problema, simplesmente porque a paciente é muda e sem movimentos. Antes, ela ficava triste pelo seu estado. Depois, começou a ficar feliz porque essa enfermeira é um amor de pessoa. Mas depois, sua tristeza aumentou e muito. Agora, não é por causa da perda dos movimentos. E quando a enfermeira vai embora, o choro é maior, parece uma criança carente.

. Meu Deus! Olho nos olhos dela e a ouço contar. Fico sentido pra caramba. O pessoal da roda diz que, tem que descobrir o mais rápido possível. Uns falam até que, um estuprador invade a sala de madrugada.



. No dia seguinte, saio do trabalho e vou direto ao hospital onde Marcela trabalha. Ainda está cedo pra ir à faculdade. Ela me mostra a tal paciente, que permanece deitada na cama. É uma mulher linda e atraente, tão gata quanto a enfermeira. Permanece na cama; e seu semblante, muito triste e com os olhos vermelhos de tanto chorar. Marcela abraça e dá beijos na paciente. Eu a cumprimento e digo que vou ajudar. E vou mesmo. De repente, eu vejo uma queimadura de cigarro em uma de suas mãos. Deve ser marca de cigarro isso aí. Já está quase despertando o dragão em mim. Quase não! Já despertou! Tem razão, agora não e por causa do acidente.



. Minha amiga enfermeira se mostra muito grata a mim, porque eu quero ajudar. Mas, Marcela pensa em chamar a polícia. Nada disso! Se o agressor descobre que a polícia está aqui, jamais aparecerá novamente. E aí? Como ele vai ser capturado?



. Eu vou pegar esse filho-da-puta. Como é que ele tem coragem de agredir uma bela mulher nesse estado? Se não é agressão, o que é?



. Meia-noite. Chego naquele hospital. Eu tenho que acordar cedo pra ir trabalhar mas, dane-se, eu me viro. Eu disse a minha mãe que eu vou sair com uma amiga, mas eu volto logo. Carrego duas pistolas com munições (é lógico), pra usar em legítima defesa.



. Eu entro e vou até o sexto andar.



. Chegando lá, antes de entrar na sala, um vigilante me questiona. Calma aí, sangue-bom! Eu explico a situação e nós dois vamos andando até a sala 604. O vigilante ainda me ameaça se eu estiver mentindo. Não tenho certeza se é um maníaco sexual, mas eu quero investigar.



. Chegamos até a porta da sala. O vigia quer invadir, mas eu peço pra ele esperar e ir ao meu sinal. Peço também pra que ele confie em mim.

. Agora, eu olho pelo buraco da fechadura.



. O QUÊ? UMA.... MULHER!? Mas espera aí. Será que é uma lésbica que ataca mulheres?



. Não é nada disso que estou pensando. Pelo que eu vejo é crime de maus-tratos. A tal mulher, tão gata quanto a vítima, acende um cigarro e queima a coxa da internada, que chora muito de dor mesmo muda. Depois, queima a barriga. A coitada tenta implorar, mas não adianta. A bandidona se diverte e fica cuspindo no rosto da paciente, além de ofendê-la com vários nomes de baixo-calão. Coitada dessa paciente, que se debulha em lágrimas, está vivendo um inferno nas mãos dessa louca.



. Já pego o revólver. Derrubo a porta com um chute e rendo a criminosa, que logo se assusta e sai de perto da paciente. Agora já era, essa vadia vai pagar pelo que fez. E ainda tem a cara-de-pau de confessar que, seu maior passatempo é espancar, torturar e maltratar mulheres paraplégicas, em coma ou até mesmo amarradas; quer dizer, imobilizadas de alguma forma. Só por prazer mesmo. Que é isso? Essa mulher é louca! É doente! O que se passa na cabeça de uma pessoa assim? Só pode ser fetiche. A desgraçada é bastante esperta e conseguia invadir a sala sem ninguém perceber. Ela espancava, cuspia, xingava, queimava com cigarro, esfregava os pés descalços e sujos em sua boca... Fazia o diabo a quatro com a internada, sendo que ela nem consegue reagir.



. Enquanto o vigilante usa o celular para chamar a policia, eu vou até a paciente que continua chorando e dou-lhe um abraço, dizendo que agora acabou. Ela olha pra mim e sorri, e faço o mesmo. O vigia continua rendendo a beldade do mal. Mas, esta avança sobre ele, tentando arrancar a pistola, que dispara no teto. Os dois brigam. Ela o derruba com um chute de sola no estômago, e com a arma na mão, at... Antes dela atirar no meu colega, eu já lhe acerto um tiro na cabeça, e sem dó, pra matá-la de vez. A paciente se assusta mas, fica feliz da vida. Eu e o vigilante também.
 
 
2010 by Jorge Antonio

sábado, 25 de setembro de 2010

capítulo 5

. Sofia leva Morrigan para passear. As duas vão a um shopping no Itapema. Além de conversarem, tomam lanche e depois, vão à uma loja de roupas.
. Na distração de sua madrinha, a afilhada vê uma menina ganhando roupas do pai. Morrigan aproveita e rouba, sai correndo. O pai da menina corre atrás dela, e Sofia também, ao perceber. Esta a alcança e devolve as roupas.
. A madrinha pega a menina e a leva em um canto, e lhe dá uma puta bronca e de olhar nos olhos. Morrigan chora, com medo de ser odiada por Sofia, pois a pré-adolescente gosta tanto dela. Ela promete não aprontar mais. Sofia também gosta dela, e quer colocar juízo em sua cabeça.
. Ao trocarem ideia, a mulher descobre uma situação de horror: O pai e a mãe de Morrigan vivem entrando em atrito, a menina não aguenta mais. Sem contar que o casal vai se separar. Mas, apesar de Sofia nunca presenciar uma discussão naquela casa, percebe que a guria fala a verdade. Agora, ela entende porque a cabeça da menina anda perturbada. Mas a madrinha afetiva quer e muito cuidar dela.

. Ao chegar com Morrigan na casa desta. Uma tragédia: Os pais da menina estão... Mortos. Morrigan chora muito. O casal havia se matado. Tanto o homem quanto a mulher, os dois estavam cada um com uma pistola.

. No enterro, a menina é consolada por Sofia e por amigos e amigas dos pais da criança.

. A menina passa a morar com sua madrinha afetiva, no bairro Paecará. Sofia faz questão de ceder sua casa a ela.

. Enquanto isso, em uma penitenciária; Arrastão e Pecado saem da prisão. Eles já haviam cumprido pena e hoje é o dia da liberdade. Uma mulher chamada Renata, que era da gangue dos dois, também completa a pena e deixa o presídio.

domingo, 19 de setembro de 2010

Sofia Albertini: capítulo 4

. Sofia Albertini e Dalton Nunes fazem a segurança do shopping. O homem fica mais admirado por Sofia, por ela ser madrinha, e mais: salvar a nova afilhada de um pedófilo.
. O homem mostra à sua colega, a tatuagem que fez no antebraço direito: o nome do seu afilhado Luiz Felipe. Sofia gosta de Morrigan, mas não é o caso dela tatuar seu nome no corpo. De qualquer forma, a mulher já tem um afeto pela menina e vice-versa. Dalton também ama seu afilhado, o homem o acompanhou no nascimento e no batismo.

. Enquanto isso, em uma penitenciária; os detentos conhecidos como Arrastão e Pecado treinam pancadaria em um salsichão de boxe.
. De repente, eles começam a trocar ideia sobre Sofia Albertini. Na época, ela tinha onze anos e ajudou uma mulher chamada Jaqueline Coltz a capturá-los. Mesmo quando criança, a bela morena sempre foi valente e esperta. Os dois juram o seguinte: Se encontrar as duas, vão procurar reconhecê-las e matá-las.

domingo, 12 de setembro de 2010

Sofia: Uma Mulher Diferente (cap. 3)

SOFIA: UMA MULHER DIFERENTE

2010 by Jorge Antonio

Uma mini-novela com vários capítulos, sobre uma super madrinha.


Capítulo 3: Ninguém mexe com ela!!




. Sofia Albertini conhece os pais de Morrigan. Ela almoça junto com seus pais e sua nova madrinha. Os quatro trocam ideia. A mãe da menina havia feito lasanha. É a massa preferida de Sofia. Nivaldo e Carla começam a gostar da ex-policial; Morrigam já gosta. Os pais dela se sentem gratos pela mulher corrigir aquela besteira que a guria fez.

. Sofia vai ao banheiro. Ao sair, se depara com a criança perto da porta.

Sofia – Vai usar o banheiro?

Morrigan – Você já foi agente secreta, não é?

Sofia – Sim! Por quê?

Morrigan – Não contei pros meus pais. Não aguento mais esse cara.



. A menina sai sozinha de casa, às oito horas da noite. Ela está de shortinho curto.

. Um homem que estava escondido atrás de uma árvore vai até a menina de 10 e a agarra. Morrigan tenta sair, mas o estranho adulto insiste, afirmando que agora vai ter sexo com ela.

. No momento em que o indivíduo abaixa o short de Morrigan... Sofia voa e acerta um chute na cara do sujeito.

. Ele vê que Sofia é linda e atraente, e diz que fará um menage a tróis. O maldito pedófilo leva uma puta surra da ex-policial.

. Sofia queria mesmo pegar o desgraçado que perseguia constantemente sua nova afilhada afetiva, há dias. Ele fica vagando por aí e na rua onde Morrigan mora. Por isso, a ideia foi que a menina andasse a toa na rua, como isca, e Sofia soube evitar que o maluco “tocasse” em Morrigan.

. Morrigan fica super agradecida. Nivaldo e Carla também, apesar de não saberem de nada. A polícia já leva o tarado infeliz.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Sofia: Uma Mulher Diferente (capítulo 2)

capítulo 2: Morrigan



. A bela mulher de 30 sai do shopping, pois seu expediente já se encerrou. São dez horas da noite. Ela pega um ônibus e vai do Gonzaga até o cais do centro de Santos. A partir daí, ela entra em uma balsa e vai até o Itapema (antigo nome de Vicente de Carvalho).



. Ao chegar em VC, ela presencia uma menina de dez anos roubando duas latinhas de refrigerante de um vendedor, que grita: PEGA ESSA LADRA!

. A garotinha sai correndo. As pessoas olham a cena. Sofia vê e corre atrás da ladra pé-de-chinelo, que se assusta e continua correndo. Procura correr mais que a mulher, esta sempre foi veloz.



. Ela a alcança, dando um salto, e agarra a menina por trás e pela barriga. As duas rolam e caem no meio de um mato, perto de uma rua. As pessoas que passam se assustam, querendo saber o que está acontecendo. A guria deixa cair as latas de refrigerante.



. A menina se chama Morrigan.



Sofia - Que coisa é essa? Quer ir pra FEBEM?



Morrigan - Eu só estava com sede, moça! Por favor! Não tenho grana!



. Morrigan está descalça, saia curta e camisa. As roupas já estavam sujas mesmo antes de rolar no mato. Sofia percebe que a menina é pobre.



. Sofia Albertini leva Morrigan até aquele vendedor. A mulher paga pelos refrigerantes e o vendedor agradece.

. Morrigan se mostra muito grata por Sofia e começa a achá-la sangue-bom. Sofia se lembra de Lucília e Sakura, que Deus as tenha, e continua com o desejo de ser madrinha.



. A menina dorme na casa de Sofia, que mora no bairro Paecará. A mulher dorme no chão.



. Quando as duas tomam o café-da-manhã juntas, Morrigan conta que seu padrinho e sua madrinha haviam falecido. Sofia fica sentida e não queria tomar o lugar deles. A menina ainda se sente grata pela mulher e a convida pra almoçar em sua casa. Sofia aceita. A sorte é que, hoje, ela está de folga.
 
 
2010 by Jorge Antônio

domingo, 5 de setembro de 2010

Sofia: Uma Mulher Diferente (capítulo 1)

SOFIA: UMA MULHER DIFERENTE


2010 by Jorge Antonio


. Preparem-se! Este é um seriado que eu escrevi. E em breve, vocês lerão mais capítulos!


capítulo 1: Crime e saudade



. Sofia Albertini permanece em sua casa, usando o computador. Ela assiste a um vídeo que ela mesma gravou filmando duas meninas. Lucilia (de 16 anos) e Sakura (de apenas 8) moravam com a mulher, que as amava como se fosse suas filhas. Esse video é uma brincadeira, sem más intenções.

. A morenaça de 30 sente muitas saudades das duas. Sente saudade também do namorado Jackson. Os três foram assassinados por bandidos. Sofia escapou do massacre, e queria vingança, mas a policia a impediu e prendeu os facínoras. Sofia continua assistindo e chora de tristeza. Minutos depois, Sakura e Lucilia beijam a lente da camera, pra colar os lábios mesmo. O coração de Sofia bate de alegria.



. Sofia Albertini está morando em Vicente De Carvalho. Quando morava em Praia Grande, era uma policial. Mas uma policial diferente, que além de manjar no tiro, pratica kickboxer. Depois que começou a apadrinhar Lucilia, sua primeira afilhada órfã, a mulher começou a gostar de ser madrinha e deseja continuar seguindo adiante essa ideia.



. Sofia trabalha como segurança de um shopping em Santos. Ela tinha um emprego no jornal mas, foi demitida por cortes na empresa. Pelo menos recebeu o fundo de garantia, mesmo com seis meses de fichada.

. Neste shopping, ela é a única mulher a trabalhar nesse cargo.



. De repente, quatro homens e duas mulheres tentam entrar no shopping. Ambos estão com revólveres na mão e todos vestidos de terno preto e óculos. Algumas pessoas que estão perto da porta do shopping correm, com medo. Sofia e Dalton (este é um segurança, colega de Sofia) os impedem de entrar. Um homem da gangue retira uma pistola e... Sofia mete uma voadora, pra fazê-lo cair no meio da rua, e um carro em alta velocidade passa por cima. A gangue atira. As pessoas estão em pânico e correm dali. Dalton também se esconde. A ex-policial é tão ágil que, consegue escapar das balas. Daí ela os detona na porrada. Dalton fica impressionado pela valentia da mulher.



. Em um sábado, Sofia ensina técnicas de kickboxer a Dalton. No quintal da casa da moça. Neste treinamento, o homem acerta golpes em um salsichão de boxe. Sofia o monitora. Ela promete que, assim que tiver tempo, treinará mais o rapaz. Os dois se tornam amigos. Dalton, assim como todo homem, se encanta com a beleza de Sofia. Ela é linda de corpo e rosto, sem contar que ela já tem 30 anos de idade.



. Depois de um treino, os dois tomam lache juntos, além de trocarem ideia. Dalton mostra uma foto a Sofia, que se encanta. Na foto está ele e seu afilhado de sete anos.

sexta-feira, 16 de julho de 2010

RETRIBUIÇÃO SEM LIMITES


UM ROMANCE POLICIAL DIFERENTE, COMO VOCÊ NUNCA LEU!!


DISPONÍVEL NA BIBIOTECA POSTO 6, NA PRAIA DE SANTOS!!




título: Retribuição Sem Limites

autor: Jorge Antônio

data de produção: setembro 2009

páginas: 60

encadernação: espiral

tamanho: A4

. Sofia Albertini, uma mulher cujo trabalho é ajudar a policia de Praia Grande a combater o crime. Ela é fera em artes marciais e no tiro. Um dia, ela conhece Lucilia La Terza, uma garota órfã de 14 anos que salva a vida da mulher de uma tentativa de assassinato. Por agradecimento (como diz o título), Sofia se torna madrinha afetiva da adolescente e as duas se dão muito bem. Sem contar que a menina se torna alvo de criminosos, e a supermadrinha faz de tudo para protegê-la.

. Este conto de ação e drama tem como influência de filmes Verônica (Maurício Farias), Ultravioletta (Kurt Wimmer) e Chamas Da Vingança (de Tony Scott).

. ESTA OBRA ESTÁ DISPONÍVEL NA BIBLIOTECA DO POSTO 6 - AV. BARTOLOMEU DO GUSMÃO S/N (PRAIA) - APARECIDA - SANTOS - SP. MAIS INFORMAÇÕES NO TEL: (13)3231-8713. Seg à sex das 9h às 19h e sab e dom das 9h às 13h.

. QUEM FAZ FACULDADE NA UNIP (CAMPUS RANGEL), VAI ENCONTRAR ESTE LIVRO NA BIBLIOTECA. O NÚMERO DE CHAMADA É 869(81)-31 L864r.

domingo, 11 de julho de 2010

O Vizinho

. Estou aqui de boa na minha casa. Moro sozinho, mas consigo muito bem pagar minhas contas, embora algumas estejam atrasadas. Mas todo brasileiro deve. Mulher? Ah! Meu negócio é um flerte aqui, um flerte ali... Até eu encontrar o amor da minha vida.

. Na casa ao lado, mora um garoto de oito anos e um velho. Deve ser avô. Mudei-me pra cá semana passada. Santos é uma ótima cidade.

. Eu sempre ouço berros daquele velho, sua ira contra o garoto. Meu Deus! Será que esse pivete é tão bagunceiro assim? Sem contar que, eu já vi o avô dando-lhe uma surra. Ocorria tudo naquela casa. Pensei em me meter, mas sei lá.

. Um dia, volto do trabalho e, vejo aquele garoto sentado na calçada da nossa rua. Ele me cumprimenta e eu faço o mesmo. Nós já nos conhecemos de vista, mesmo sem nenhuma ideia pra trocar. Mas quem sabe futuramente?

. Pergunto o motivo de tantos maus-tratos. Eu achei que ele ia me responder que não é da minha conta. Mas, ele resolve se abrir. O avô não tem a menor paciência em cuidar de criança e está com a guarda do neto por obrigação. Sem contar que o velho nunca foi com a cara do genro. Não queria nem que sua filha tivesse filhos com o cara. A mulher havia falecido junto com o marido. É um velho rabugento. Olho nos olhos do garoto e vejo que está falando a verdade. Ele já levou uma surra só porque tirou notas baixas na escola. Decidi fazer alguma coisa. Esse moleque está vivendo no inferno.

. De repente, o velho maldito aparece, zangado só porque o menino está de papo com adulto estranho, no caso eu. Imediatamente, eu impeço o desgraçado de bater no garoto. Aí sobra pra mim, o infeliz me aplica um soco na cara. Ah! Não vou deixar barato. Imediatamente, dou-lhe uma senhora surra e deixo-o estatelado no chão. Ainda sou jovem e também sou mais forte que ele.

. O menino de oito anos agradece. Moro sozinho mesmo, decidi abrigá-lo.

. Os dias vão passando e, percebo que ele é uma benção. Somos grandes amigos. Às vezes, ele apronta na escola. Mas fazer o quê? É uma criança. Eu também era bagunceiro na minha infância, e na adolescência também. Resolvo essas coisas na conversa. Já me sinto pai do menino. E ele me chama de pai, de vez em quando.

sábado, 10 de julho de 2010

Idades Diferentes

Sofia amou ser madrinha. Mesmo levando uma vida arriscada.



. Em um orfanato; todas as crianças, adolescentes, voluntários e funcionários da casa comemoram. E também os amigos e amigas de escola da aniversariante.

. É o aniversário de Lucilia La Terza, que acaba de completar 15 anos. É a menor mais velha da casa.

. Na hora de cantar parabéns. Quem aparece?

. Ela mesma. Sofia Albertini. Sua querida madrinha afetiva.

. Madrinha e afilhada sem nenhum parentesco dão aquele abraço de urso. Lucília está super feliz com a presença de Sofia. Esta dá de presente peças de roupa e um mp10. A madrinha ganha bem pra caramba!

. A mulher e a adolescente sempre foram bastante legais, uma com a outra.

. Sofia Albertini continua levando sua vida de agente secreta da polícia de Praia Grande (cidade onde mora). A bela moça de 29 anos leva uma vida super agitada por causa da profissão. É por isso que tá difícil pra ela arrumar um namorado. Tá difícil até pra ver sua afilhada órfã; antes, as duas se viam todos os fins de semana, agora só em alguns. Mas quando não podem se ver, as duas se comunicam através de e-mail e telefone.

. Um dia, Sofia quase é atacada por bandidos que invadem sua casa. Mas, ela os detona com técnicas de kickboxer e mete bala em alguns por legítima defesa. Estes facínoras haviam fugido da cadeia e, a nossa heroína foi responsável pela prisão deles.

. Um dos malvados descobre que uma adolescente tem alguma ligação com a mulher, através de um porta-retrato. E os bandidos têm a intenção de pegá-la pra fazerem qualquer crueldade.

. Mas, esses malfeitores nem chegam a conhecer a guria, pois eles são recapturados e voltam pra prisão (os que ficaram vivos).

. Sofia tem o seguinte pesadelo: A garota de quinze anos foi brutalmente assassinada, por algum facínora que quis se vingar da policial.

. Em um outro dia; Sofia e Suel, seu colega de batalhão, resgatam uma moça que foi sequestrada por uma quadrilha. A refém se chama Cristina e tem quase a idade da policial. As duas foram muito amigas desde a pré-escola e agora se reencontram.

. Cristina Martins está disposta a fazer qualquer coisa pra retribuir Suel e Sofia. O homem diz que não precisa fazer nada por ele, e que apenas cumpriu dever.

. Sofia Albertini continua seu emprego de agente secreta. Mesmo beirando aos 30, a mulher sempre teve bastante agilidade e disposição; além de ser linda e atraente, de corpo e rosto.

. Um aviso aos assaltantes, assassinos, estupradores e praticantes de outros crimes: Sofia Albertini está na área!

. A amizade entre Sofia Albertini e Suel Almeida cresce cada vez mais e aí... Surge o namoro. Os dois são policiais, então tá perfeito!

. Cristina Martins é a madrinha afetiva de Lucilia, e as duas se dão super bem. Todos os fins de semana, a mulher visita a adolescente no orfanato.

. Cristina é conhecida pela assistente social. Daí, madrinha e afilhada passeiam juntas várias vezes; além de a menina conhecer a família e o namorado da moça, e se dar bem com todos eles. A mulher também dá aquela força pra Lucilia na escola.

. Sofia Albertini sente saudades de Lucilia. Mas, a policial tem a certeza de que deixou a órfã em boas mãos, e sem correr nenhum risco. Pois Cristina trabalha de auxiliar administrativa, e seu namorado é engenheiro de construção naval. Não tem porque ter inimigos.


BlogBlogs.Com.Br



domingo, 4 de julho de 2010

Assassino Profissional

. Um rapaz, conhecido como Rex. Ele mora e vive sozinho; individualista. Quando sai pra passear (ir ao cinema, restaurante, show de alguma banda musical...) é sempre a sós. Nunca teve companhia pra nada, depois que entrou na “profissão”. E ele trabalha de qual maneira? Qual é a sua profissão? Simplesmente, matar pessoas.

. Rex é um matador profissional mais requisitado da Baixada Santista. O cara mora em Santos. Além de ter “clientes” na cidade onde mora, tem também em São Vicente, Guarujá, Praia Grande, Cubatão, Bertioga e Mongaguá. Mesmo com tanta clientela e vários homicídios praticados, o negócio é e sempre foi em sigilo (igual "trepar" com uma garota de programa).

. Um dia, ele conhece Clarissa, uma linda mulher que mora no mesmo prédio. A moça trabalha de auxiliar administrativa.

. Passando-se vários dias, os dois pegam amizade e... O inesperado (ou o esperado) acontece.

. Rex não deveria se relacionar profundamente com ninguém, pois o cara é um matador de aluguel. Mas ele não sabe o que fazer, Rex está gamado por Clarissa e vice-versa.

. Clarissa convida o namorado para jantar com seus pais. Estes pegam amizade com o genro, que mente a profissão dizendo que é policial.

. Um mês depois, um estranho playboy contrata Rex para matar Jonas, pai de Clarissa. Por uma grana bem atraente. O novo “cliente” do matador foi “corneado” (sua esposa fez sexo com o adversário).

. E mais: Rex está cheio de contas atrasadas, inclusive luz e telefone.

. Mas, justo o pai de sua amada? Se bem que, os “ricardões” merecem morrer. Quem gosta de levar chifre?

. A regra dos matadores profissionais é: Não matar mulheres e crianças (regra tirada do filme O Profissional, escrito e dirigido por Luc Besson). Portanto, o cliente já se encarregou de assassinar a própria esposa.

. No dia seguinte, Rex anda com seu carro e vai até a empresa onde Jonas trabalha. O matador encosta seu carro e localiza o sogro ali, longe, trocando ideia com os colegas.

. Rex permanece em seu carro, pega o rifle Sniper, mira bem na cabeça do próprio sogro e... Serviço feito.

. O namoro entre Rex e Clarissa segue adiante. O amor dos dois continua. Sem contar que, a mulher ainda sente saudades de seu pai, além de ainda estar abalada com a morte dele. Rex esconde de todos que foi ele o autor do crime. Clarissa e sua mãe caíram na lábia dele, que havia dito que era policial e agora está desempregado.

. Dois meses depois, a paixão de Rex e Clarissa é tão irresistível que, a moça pede o cara em casamento. O cara aceita. A mulher acredita que ele está desempregado, mas mesmo assim decide bancar sozinha os preparativos. A sogra de Rex dá o maior apoio.

. Agora, Rex não sabe cem por cento o que fazer de sua vida. Ele está completamente apaixonado pela mulher que, mais tarde vai sofrer e muito. Coitada de Clarissa! Uma mulher carinhosa, doce e superlegal, está dando todo amor e carinho para o assassino de seu próprio pai. Rex se preocupa e muito com sua futura esposa, que está prestes a jogar o coração dela no lixo. Nenhuma mulher deu tanto amor a ele igual Clarissa. E agora? Por quê ele foi embarcar nessa maldita profissão?

. Estando a sós em sua casa; Rex pega uma pistola calibre 40, aponta em sua cabeça e...

. Depois de tantas mortes que ele já realizou, chegou a vez de Rex.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Carga Secreta

. Eu trabalho da seguinte maneira: fazer entregas. Mas não é só isso. Nesse meu tipo de serviço, as regras são claras: Sem nomes e sem descrição da carga, apenas entregar a encomenda e receber a grana.


. Faço até entregas bem longe. Moro no bairro Cidade Náutica, em São Vicente, e já tive clientes até em Pedro De Toledo e Ubatuba. Enfim, atendo toda a Baixada Santista. E trabalho até pra bandidos e traficantes. Não posso fazer nada, eu preciso do meu "ganha-pão".

. Dessa vez, o meu cliente é da área mesmo. Mora na rua de trás. Vou até lá. É um cara junto com uma turma de homens e mulheres. O que é? Uma galera da faculdade? Ou uma corja? Bom, não me interessa. Todos eles moram juntos na casa.

. A turma sinistra me entrega uma mochila larga e enorme. Não é muito pesada, dá pra carregar sozinho. Ainda bem que cabe no porta-malas.

. Já deixo bem-claro: Sem saber o nome do outro e não interessa saber o que tem aí e o motivo da entrega. Apenas apertos de mão e me dar o destinatário.

. A carga já está no porta-malas. Entro no meu carro e sigo adiante. O endereço é em Cubatão, pertinho da Rodovia Anchieta.

. Chegando lá, a casa é um barraco de madeira, como as outras. Bato palmas, pois não tem campainha. Um homem sai da casa e explico que chegou uma encomenda. Primeiro, dou-lhe um envelope com um bilhete, onde está escrito o remetente e sobre a entrega. O moço ri, mas aquela risada de mau-caráter. Ele fica tão ansioso para ver a mala. Já eu, fico espantado.

. Meu Deus! O que vejo?

. Uma mulher linda... E... Em pedaços!?

. Tamanha crueldade. É uma mulher adulta, mas mesmo assim é de dar pena. Esse cara aí mandou aqueles psicopatas (com certeza são) fazer o serviço. Mas por quê? Agora, o que eu não entendo, como é que alguém vai guardar um ser humano despedaçado na própria casa? Usar? Pra quê? Tamanha insanidade me despertou curiosidade. Mas o filho-da-puta diz que não é da minha conta, que estou aqui apenas pra fazer o meu trabalho.

. O infeliz pega o seu celular e conversa com um tal de Cerol. Pelo que eu sei, cerol é uma linha usada pra soltar pipas. O uso do cerol na brincadeira é pra cortar a pipa dos adversários. Ei! Esse tal de Cerol é o meu cliente.

. De repente, eu vejo uma pistola 380 prateada em cima da televisão. Enquanto o desgraçado fala ao telefone, pego a arma disfarçadamente, miro na cabeça e... Tchau!

. Mexo nos bolsos da calça do moribundo e retiro uma grande quantidade de dinheiro. Sinto-me maravilhoso por causa da quantia. Depois, entro no meu carro e saio de lá. Volto pra Náutica.

. De novo, o meu encontro com aquele grupo de psicopatas.

._ Aê, malandragem! Esse cara aí viu a carga!

. Vi sim, e daí. Só falta saber o motivo daquele assassinato brutal, mas ninguém quer falar. E agora, essa galera se junta pra me dar uma surra. Podem vir. Eu os detono na porrada, pois eu sou praticante de muay-thai. Pego o revólver de um deles e os mato, por legítima defesa. Também sou bom em tiro.

. Só sobra um. Uma mulher. Essa fica com medo e foge. Eu viro as costas e saio andando até minha casa, pois eu nem preciso dizer que o dinheiro é meu e cem por cento. De repente, eu viro e atiro naquela vadia, pois eu percebi que ela ia me fazer o mesmo.

.Chega sábado à noite. Agora é só paz e diversão. Estou em um baile-funk dançando ao lado da galera e vendo a mulherada rebolar. De repente, eu conheço uma mulher e nós dois começamos a nos flertar.

. Horas depois do baile, estou com ela em um motel. O romance casual é nota dez. Agora, não posso me envolver seriamente com ninguém, por causa da minha profissão de alto-risco.

. Ao meio-dia, deixo a beldade em sua casa. Eu e ela nos despedimos com beijo de língua.

. Antes de ligar o meu carro, o celular toca.

. Vamos ao trabalho! Mais alguém precisando de um “transportador”.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

DOÇURA DE ÓRFÃ


. Essa encantadora menina de nove anos de idade. É doce, meiga, simpática, super legal e cativante. Essa órfã é uma das alegrias dos voluntários homens e mulheres, além de ser dos funcionários e funcionárias da casa. Essa garotinha se aproxima dos voluntários e, impossível não dar atenção a uma criança tão doce e comunicativa. Qualquer adulto, pelo menos os que gostam de cuidar de criança, gostaria de tê-la como filha, ou pelo menos afilhada. Porque é uma criança tão doce e carinhosa, e que gosta de conversar. Quem já é pai e mãe, gostaria de tê-la como irmã de seus filhos.

. Um dia, ela é adotada por um casal. Eles amam a menina como se fosse fruto do relacionamento. Coisa que é difícil, uma criança maior ser adotada. Nesse caso, o pai e a mãe adotiva se encantaram com a criança e vice-versa. Quando conseguiram a adoção, foi o melhor dia de suas vidas. É uma criança que não dá “trabalho”. O pai ou a mãe dá bronca quando a menina não se comporta. Mas é uma atitude de amor. E a guria faz questão de se corrigir.

. Não se pode negar o fato de que, esse casal foi abençoado por Deus. Aliás, essa menina é um presente de Deus. Adotaram uma criança que, todos os voluntários gostariam de adotar, ou pelo menos manter contato de qualquer forma. Pois a criança é cativante.

. Um dia, a encantadora criança encontra uma mulher que já foi voluntária daquele abrigo. As duas ficam super felizes por se reencontrarem. A ex-voluntária não tem mais tempo pra ir ao orfanato, por causa de sua profissão. Mas, já que se reencontraram, o afeto entre as duas permanece firme. Essa mulher sempre foi super legal e carinhosa com aqueles guris, inclusive com a menina. Esta apresenta uma daqueles voluntários, e grande amiga adulta a seus pais adotivos. A ex-voluntária consegue até passear junto com a menina e sua nova família.

. Essa mulher que frequentava o abrigo, deseja manter contato com a criança várias vezes. Pois a presença dessa menina é super agradável. Mas, as duas têm fé. A mulher também era um encanto de voluntária. Pra menina, ela ainda é esse encanto.

. Um homem continua freqüentando o abrigo. É voluntário. Uma benção para as crianças. Ele e a menina se reencontram e ficam felizes. O cara sempre gostou da guria.

. A amizade dessa menina de 9 anos é totalmente irresistível. Os amigos e amigas dos pais adotivos já gostam dela. Se esses gostam, imagina os voluntários e funcionários daquele abrigo.

. A mulher que a adotou, faz uma tatuagem em seu pé descalço direito, com o nome da menina. O homem que a adotou, tatua o nome dela eu seu antebraço direito. Esta vê e se encanta ainda mais com seus novos pais.